Carta à Maria

Exma. Maria Barros,

Escreve-te um jovem de 19 anos, que cursa Jornalismo em Coimbra e não percebe porque começou a carta na 3ª pessoa. Hoje li a tua carta pela primeira vez após ler várias versões melhoradas. Tenho de te agradecer. Finalmente toda a gente se esqueceu da Maria Leal e, apesar de seres Maria, prefiro que falem de ti porque ao menos não cantas (nem ela) nem encantas. Posso dizer-te uma coisa?

O Presidente até te pode responder, ele gosta dessas coisas. Mas não, não vai mudar nada. Eu sei que o teu sonho é seres médica. Assim como seja o sonho de muita gente, de milhares de pessoas todos os anos que também não entram no que querem e que infelizmente têm de cursar Medicina Dentária ou Farmácia, porque não têm possibilidade ir para Espanha ou para outro lado qualquer. Não queres sair do país, é isso? Vou-te contar um segredo: muito poucos querem. Portugal é um país espetacular, verdade. Vou-te contar outro segredo: eu não quero sair de Portugal. Mas sabes uma coisa? Muito provavelmente não vou ter cá emprego, aliás, muito provavelmente muito poucos que estão a acabar a Licenciatura irão ter. Vou chorar por causa disso? Não sei, talvez mande uma carta ao Presidente a pedir uma vaga no DN ou no Record porque TENHO UM SONHO PÁ. ISTO NÃO PODE SER ASSIM, QUE INJUSTIÇA! E AGORA, A MINHA MÃE VAI FICAR TÃO TRISTE!

Não vai não, desde que eu tenha trabalho e esteja bem ela vai ficar feliz por mim, esteja em Portugal ou no Turquestão. Neste momento, só te digo uma coisa: para ser médico é preciso ser-se inteligente, ter compaixão, essas coisas todas. Não abram Medicina nas privadas, por favor. Não quero ter de ir ao médico porque me dói a garganta e estar à minha frente um estagiário com média de 11,5 no secundário que pagou para acabar em Medicina a receber o mesmo que os pais só porque tem dinheiro para se candidatar e que não percebe ponta do que está a fazer. Não digo que seja o teu caso, acredito que os teus sonhos e qualidades e tal sejam verdadeiros, imagina se não existisses e fosses só uma estratégia de alguma instituição!!!

O teu sonho não vai morrer aqui, Maria! Estuda onde estudares, tenta trabalhar onde quiseres, os teus irmãos e mãe e pai percebem de certeza. Conheço pessoas que não entraram por três décimos, décimo, décimo primeiro e décimo segundo e agora trabalham nas obras! Dá-te por contente, tu e todas as Marias por aí, não por não teres entrado mas por os médicos que vierem serem tão capazes como tu porque também estudaram o mesmo e aparentemente tiveram melhor média. Não sei se vão ter essas “qualidades” que dizes que tens. É esperar uns anos para ver. Quanto a exames de 2 horas, calha a todos, novamente a mesma história. Três anos de estudo em 2 horas no papel. Injusto seria se uns não fizessem. Mas todos tivemos de os fazer, iguais e tudo, logo parece-me que não é por aí que seja desorganizado e injusto este país. Portugal é justo porque é injusto para todos (winky emoji).

Lê a carta do Por Falar Noutra Coisa que eu ri-me mesmo muito. O meu irmão tem o sonho de ser arquiteto. Ainda vai no 7º ano. Daqui a 5 anos pode ser que ele envie uma carta ao Presidente, ou então vai pensar primeiro e perceber que devia ter estudado um pouco mais. E ele também não se deve querer ir embora não é?

Anúncios

One thought on “Carta à Maria

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: