Conselhos de um ex-caloiro

“O melhor ano da Universidade é o ano de caloiro”

Praticamente todos os estudantes universitários do país.

Parabéns caloiro. Acabaste de ingressar no ensino universitário. A partir de agora, esquece tudo o que sabias. A aventura começa aqui, juntamente com os copos, as capas e as sestas. A partir de agora, vais gostar de cerveja, ou finos, ou jolas. Vais gostar de te deitar na caminha às três da tarde e acordar às sete para ir jantar e sair. Vais gostar, mesmo muito, de saber que não precisas de ir à aula da manhã porque não tens falta e sinceramente toda a gente diz que ir a exame a essa cadeira é tranquilo.

Caloiro, vais gostar de saber também que isto é uma aventura todos os dias. Vais aprender algo novo a cada dia que passa, vais abrir os olhos e a mente a muita coisa que vês, vais ter de aprender a desenrascar-te sozinho porque os lençóis não se vão mudar por magia e a comida da tupperware acaba por se estragar (desculpa mãe!). Vais aprender que na cidade grande há pessoas completamente diferentes de ti, e vais reparar que sim, não és tão diferente assim de muita gente. Vais adorar ou odiar a Praxe, muito poucos descobrem o meio-termo, infelizmente. Vais poder berrar a alto e bom som pelo teu curso, vais-te enganar enquanto berras (“é ferro” por “é foda”, realmente é parecido), vais pedir para encher a meio da praxe só porque sim e um doutor teu vai-te pedir para berrar algo que te vai meter em sarilhos e meter os caloiros a correr (eles sabem quem são). Vais deixar o pão tanto tempo no armário que vai ficar pedra, vais adiar o mais possível levar o lixo à rua, e vais te perder às oito da noite a caminho de casa só para depois descobrires que bastava andares 30 metros para o outro lado.

Eu não quero dizer muito mais, porque o que tem piada é descobrir sozinho tudo, e aquelas lágrimas na primeira semana fazem com o que resto seja tudo muito melhor, acredita. “Reza a lenda” que eu não chorei no início, porque Coimbra é o sonho, mas chorei no fim exatamente pela mesma razão. “Reza a lenda”, como diz um grande amigo meu, que vão aprender no vosso primeiro ano que a cidade onde estudam vai passar a ser o vosso lar, que as pessoas que lá conhecem passam a ser família. Não há mais nada a dizer sem ser isto:

Vais amar o melhor ano da tua vida. Não, não é um cliché. O ano de caloiro é mesmo o melhor ano, infelizmente para mim e felizmente para vocês. Aproveitem-no ao máximo. Façam tudo o que puderem, não fiquem em casa a dormir, a não ser que precisem de curar a ressaca. Estudem tudo o que tenham para estudar, façam amigos, combinem jantares, almoços, cafés. São só três anos, 9 semestres, para a maioria de vocês. E são três anos que mais parecem o Bolt nos 100 metros. Boa sorte, caloiros!

 

Anúncios

3 thoughts on “Conselhos de um ex-caloiro

Add yours

  1. é engraçado ser a excepção á regra; nunca tomei uma gota de álcool e orgulhoso!
    e é verdade quando se diz que é o melhor ano, quando os bebâdos estavam a ser bebâdos em casa não tive que lidar com eles nas aulas! fantástico!

    Liked by 1 person

  2. Guntra, o mais engraçado nisso tudo é que muitos “bêbados” acabam o curso com grande mérito e distinção em relação àqueles que sempre frequentaram as aulas e nunca tocaram numa gota de álcool! Queres um conselho? Arranja um meio-termo, ou continuarás frustrado uma vida inteira! 😉

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: